Pesquisar este blog

1 de julho de 2007

Neuralizando-se.


Eu saio na rua, e me vejo no lugar das pessoas.
Da mães que ensinam seus filhos com delicadeza, das namoradas que recebem agrados dos namorados, da velhinhas que conversam no metrô sobre como cozinhar bacalhau sem deixa-lo salgado demais, dos cachorros que parecem sempre esperar carinho, naquela independência falsa.
Eu ando pelo mundo prestando atenção em coisas que eu não sei o nome...
Gestos, olhares, abraços... De repente, tudo ficou estranho, entende?!

Eu queria tudo mais próximo, tudo mais simples, mais calmo. E tudo é um turbilhão, onde o tempo corre e não pensa duas vezes em fazer do importante, trivial.

Achei que fosse explodir ontem.
Que não fosse mais conseguir parar de chorar. Que as pessoas sentiriam medo o meu rosto inchado, e da minha idiotice aparente dos dias ruins.
Mas, como sempre, amigos resolveram minhas nêuras, meus medos. Me salvaram dos abismos que eu mesma acabo cavando.
E é por isso que eu digo, que sorrir ao lado deles é sempre o melhor remédio. Que não importa o quão distante seja: eu levaria dias pra chegar e passar só um minuto, se preciso fosse.
Pra mim, não há distante quando a recompensa é estar perto.

O difícil é não ter forças... Nem pra isso.

Está tudo muito vazio, aqui dentro.

“A gente supera tudo nessa vida...“
Mas há coisas que eu não sei se são superáveis. E prefiro até que não sejam. Assim como prefiro ter seres insubstituíveis ao meu redor, e me sentir insubstituível, um minuto que seja.
Porque saber que tudo é efêmero nessa vida, é muito triste.
Que tudo torna-se trivial num piscar de olhos, e que as coisa simplesmente fluem sem a devida importância.

Dizer que está tudo bem, nem sempre significa que tudo está bem, de fato.
É o senso que só cabe a quem se importa.
É o importante, que quase sempre passa despercebido....

Anda faltando empatia por aí.

3 comentários:

Mariana disse...

Eu smepre me pergunto por que temos que superar tudo. Será vergonha de admitir que não ganhamos sempre?

Laísa disse...

Lee, vc eh insubstituível!
e sempre que duvidar se eh mesmo...me pergunte!Pra mim vc eh única!
Te amo demaaais!


Bjoo

Daniel disse...

Bem vinda ao mundo das gentes grandes.
É uma merda esse mundo, eu tb preferia ficar no meu mundinho de adolescente, longe de problemas causados pelos outros q me afetam.
Mas é inevitável, só q do mesmo modo q isso é inevitável na vida, vc é insubistituível e insuperável na minha vida, q mesmo conturbada e as vezes nos distanciamos um pouco, vc sempre ocupa quase todo meu coração, e sempre ocupa-rá, e nunca mesmo haverá açlguém q poderá tomar seu lugar.
Resumindo, estarei smepre junto a ti pra superar essas coisas.
E mais uma coisa Te amo.
bjs
Dani