Pesquisar este blog

30 de julho de 2007

A nota só.


Seus olhos e seus olhares
Milhares de tentações...
Seus dentes e seus sorrisos
Mastigam meu corpo e juízo
Devoram os meus sentidos
Eu já não me importo comigo
Então são mãos e braços
Beijos, risos e abraços
Pele, barriga e seus laços
São armadilhas e eu não sei o que faço
Já que pelas minhas trilhas tudo perde a direção
Não há placa nem pessoas informando aonde vão...

Na verdade continuo sob a mesma condição
distraindo a verdade (?!), enganando o coração,
Nessa de rejeitada, caçando paixão,
e com aquela cara lavada perguntando por quê não?
Ahhh..
Penso outra vez estou sem meus amigos,
e retomo a porta aberta dos perigos!
São armadilhas e eunão sei o que faço
Seguindo apenas passos
Da menina que talvez seja tão mulher
Cheia de seus truques e confusões
Se espalham pelos dedos,
Boca e cabelo
Peitos e poses e apelos..
Quando a gente conversa
Contando casos, besteiras
Tanta coisa em comum
Deixando escapar segredos
E eu não sei que hora dizer
Me dá um medo!
Eu já nem sei se eu tô misturando
Eu perco o sono
Lembrando em cada riso teu
Qualquer bandeira
Fechando e abrindo a geladeira
A noite inteira.








[Separe duas estrofes de Preciso Dizer Que Te Amo, misture com frases soltas de Garotos e uma coisa ou outra adaptada de Por que não eu?. Esfarele gotinhas nas entrelinhas de Antes Que Seja Tarde. ]

Se só a receita não for o suficiente, tente então, entender o que eu digo.
*Isso, se eu não me esconder dois ou três minutos depois.

3 comentários:

Mariana disse...

Não acompanhei Lee... desenha?

Edson Marques disse...

Lívia,


Ficou lindo!


Misture, esfarele, separe, rejunte...


Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.


Abraços, flores, estrelas..


.

Fê Savino disse...

Adorei... aliás, ouvi a musiquinha do Pato Fu ainda hoje e me identifiquei tanto...
É amanhã, garota... mais um semestre e renovações chegando.. tomara!
Bjocas!!!